Desperdício alimentar, como o reduzir?

As festas já acabaram e ponha o dedo no ar aquele que não fez comida a mais ou se deparou com sobras de alimentos que foram para o lixo. O desperdício de alimentos tornou-se um problema global: compramos mais do que aquilo que precisamos, deixamos frutas e legumes estragar ou pedimos mais do que aquilo que conseguimos comer no restaurante.

De acordo com a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), cerca de 1/3 de todos os alimentos produzidos anualmente a nível mundial são desperdiçados. Em Portugal, o Projeto de Estudo e Reflexão do Desperdício Alimentar (PERDA) estima o desperdício alimentar anual em 1 milhão de toneladas de alimentos, dos quais 324 mil toneladas são desperdiçadas pelo consumidor.


Isto leva a perdas consideráveis tanto a nível económico como de recursos tais como água, sementes ou ração com grande impacto no ambiente.


Nós enquanto consumidores devemos adotar estratégias para reduzir o desperdício alimentar em nossas casas que permitem poupar comida e poupar dinheiro:


  • Fazer uma lista de compras antes de ir ao supermercado daquilo que vai realmente necessitar para não acabar por comprar comida a mais e ser desperdiçado;

  • Consultar o prazo de validade de todos os produtos e pensar se consegue consumir os alimentos naquele prazo;

  • Utilizar primeiro os hortícolas e as frutas mais maduras e só depois as mais verdes;

  • Optar por alimentos congelados, quando previr que as versões frescas não venham a ser consumidas em tempo útil.

  • Utilizar a fruta amolecida para preparar batidos de fruta ou fruta cozida/puré;

  • Reaproveitar as sobras de batatas ou de legumes para fazer a base de uma sopa;

  • Utilizar as sobras de peixe ou carne, para preparar uma salada ou um empadão;

  • Com o pão do dia anterior fazer torradas para o pequeno-almoço ou lanche;

  • Aproveitar a água da cozedura dos legumes para sopas e/ou cozidos;

  • Não deitar fora as cascas de determinados hortícolas ou frutas como a cebola, limão ou laranja, aproveitá-las para fazer chá ou compotas;

  • Confecionar a quantidade adequada para o número de pessoas que irão consumir a refeição para evitar excedentes de comida, caso haja sobras conservá-las no frigorífico durante um máximo de 3 dias ou no congelador em recipientes adequados.

Fontes:


FAO - http://www.fao.org/zhc/detail-events/en/c/889172/

APN - https://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/Desperdicio_alimentar.pdf


Por: Inês Cardoso Martins, Nutricionista do Clube de Saúde Kalorias Torres Vedras, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº2352N.

Faça parte da nossa lista de emails.

Escolha a(s) newsletter(s) que gostaria de receber:

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Os Nossos Parceiros:

965Prancheta-1
456Prancheta-1
89Prancheta-1
99Prancheta-1
94Prancheta-1
76Prancheta-1
65Prancheta-1
49Prancheta-1
51Prancheta-1
23Prancheta-1
43Prancheta-1
27Prancheta-1
25Prancheta-1
19Prancheta-1
16Prancheta-1
parceirosPrancheta-1
12Prancheta-1
7Prancheta-1
07Prancheta-1
6Prancheta-1
5Prancheta-1
2Prancheta-1
3Prancheta-1
4Prancheta-1
1Prancheta-1
965Prancheta-1
456Prancheta-1
89Prancheta-1
99Prancheta-1
94Prancheta-1
76Prancheta-1
65Prancheta-1
49Prancheta-1
51Prancheta-1
23Prancheta-1
43Prancheta-1
27Prancheta-1
25Prancheta-1
19Prancheta-1
16Prancheta-1
parceirosPrancheta-1
12Prancheta-1
7Prancheta-1
07Prancheta-1
6Prancheta-1
5Prancheta-1
2Prancheta-1
3Prancheta-1
4Prancheta-1
1Prancheta-1

© KALORIAS 2020 Todos os direitos reservados.