top of page

Desperdício alimentar, como o reduzir?

As festas já acabaram e ponha o dedo no ar aquele que não fez comida a mais ou se deparou com sobras de alimentos que foram para o lixo. O desperdício de alimentos tornou-se um problema global: compramos mais do que aquilo que precisamos, deixamos frutas e legumes estragar ou pedimos mais do que aquilo que conseguimos comer no restaurante.

De acordo com a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), cerca de 1/3 de todos os alimentos produzidos anualmente a nível mundial são desperdiçados. Em Portugal, o Projeto de Estudo e Reflexão do Desperdício Alimentar (PERDA) estima o desperdício alimentar anual em 1 milhão de toneladas de alimentos, dos quais 324 mil toneladas são desperdiçadas pelo consumidor.


Isto leva a perdas consideráveis tanto a nível económico como de recursos tais como água, sementes ou ração com grande impacto no ambiente.


Nós enquanto consumidores devemos adotar estratégias para reduzir o desperdício alimentar em nossas casas que permitem poupar comida e poupar dinheiro:


  • Fazer uma lista de compras antes de ir ao supermercado daquilo que vai realmente necessitar para não acabar por comprar comida a mais e ser desperdiçado;

  • Consultar o prazo de validade de todos os produtos e pensar se consegue consumir os alimentos naquele prazo;

  • Utilizar primeiro os hortícolas e as frutas mais maduras e só depois as mais verdes;

  • Optar por alimentos congelados, quando previr que as versões frescas não venham a ser consumidas em tempo útil.

  • Utilizar a fruta amolecida para preparar batidos de fruta ou fruta cozida/puré;

  • Reaproveitar as sobras de batatas ou de legumes para fazer a base de uma sopa;

  • Utilizar as sobras de peixe ou carne, para preparar uma salada ou um empadão;

  • Com o pão do dia anterior fazer torradas para o pequeno-almoço ou lanche;

  • Aproveitar a água da cozedura dos legumes para sopas e/ou cozidos;

  • Não deitar fora as cascas de determinados hortícolas ou frutas como a cebola, limão ou laranja, aproveitá-las para fazer chá ou compotas;

  • Confecionar a quantidade adequada para o número de pessoas que irão consumir a refeição para evitar excedentes de comida, caso haja sobras conservá-las no frigorífico durante um máximo de 3 dias ou no congelador em recipientes adequados.

Fontes:



Por: Inês Cardoso Martins, Nutricionista do Clube de Saúde Kalorias Torres Vedras, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº2352N.

102 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page