Deterioração na qualidade de sono com a redução no consumo de hidratos de carbono




A restrição severa em hidratos de carbono tem como consequência a deterioração na qualidade do sono. Acontece devido à diminuição do fluxo de triptofano percursor na síntese de serotonina, processo dependente de insulina. A serotonina é percursor da síntese de melatonina, sendo esta última hormona indutora de sono.


A má qualidade de sono pode provocar consequências na qualidade de vida no geral, aumento na secreção de cortisol (hormona do stress) e menor produção de hormona de crescimento, que ocorre maioritariamente no período de descanso. Contextualizando no âmbito do exercício físico pode aumentar o risco de lesão, diminuição do rendimento de treino consequente dificuldade na recuperação. A suplementação com BCAAs (aminoácidos que atrasam a fadiga), vai competir com o triptofano, a sua ingestão reduz a sua canalização através da barreira hemato-encefálica implicando mais uma vez com a síntese de serotonina.


A suplementação com melatonina poderá também ser uma estratégia a considerar, assim como a alteração no plano alimentar, com a introdução de uma refeição rica em hidratos de carbono com menor aporte proteico.

Por: Maria Carlos Marcelo: Nutricionista do clube de saúde Kalorias Seixal, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº1657N.

86 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Faça parte da nossa lista de emails.

Escolha a(s) newsletter(s) que gostaria de receber:

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

© 2021 KALORIAS - Todos os direitos reservados.