"Laticínios" vegetais

Com o crescente aumento do “não consumo” de leite e derivados as bebidas vegetais, bem como os seus derivados (iogurtes e queijos) sofreram uma procura acrescida.


Mas afinal o que são as bebidas vegetais e seus derivados, será que os mesmos substituem mesmo o leite e seus derivados?



As bebidas vegetais são feitas a partir de uma base vegetal (soja, cereal ou peseudocereal ou fruto gordo) e de água, entre outros ingredientes. No mercado encontramos as açucaradas, as sem adição de açúcar, as com sabor, as light, as enriquecidas com cálcio e outros minerais e vitaminas, as biológias, … enfim o sem fim de produtos que ficam aos critério e escolha de cada consumidor.


Para preparações culinárias são uma boa alternativa ao leite e derivados por terem um especto semelhante, mas em termos energéticos, nutricionais e organoléticos são muito distintas.


A quantidade de proteína destes alimentos é muito mais baixa, algumas atingem apenas < 0,5 % quando comparadas com o leite, exceto a bebida de soja e derivados que se assemelha muito à quantidade de proteína do leite. Mas a qualidade desta proteína também, é muito diferente, pois tem menor teor de aminoácidos essenciais e menor digestibilidades.


O teor de cálcio também é inferior, mesmo nas fortificadas, pois a biodisponibilidade é reduzida. A maior parte destas bebidas são fortificadas em vitaminas, particularmente vitamina B12, B2, D e A e são pobres em fósforo, potássio, selénio e iodo quando comparadas com o leite.


Como têm bases muito distintas a sua composição é muito diferente e semelhante ao alimento que lhe deu origem. As com base de cereais são mais ricas em hidratos de carbono (a quantidade de hidratos pode variar de 0,1 a 15g/100g ou ml), as com base em frutos gordos são mais ricas em gordura poli e monoinsaturada à exceção da bebida de coco que é rica em gordura saturada.


Consuma estes alimentos de forma consciente e olhe sempre para o rótulo antes de as comprar, escolha sempre as com o menor número de ingredientes possível e sem açúcar ou óleos vegetais adicionados e não se esqueça que em termos nutricionais elas não são nada semelhantes ao leite, como resumo, têm uma quantidade de proteína inferior, menor teor de cálcio entre outros minerais e vitaminas, muitas têm teores de gordura superiores às do leite e algumas podem atingir as 15g de hidratos de carbono por 100g. No entanto se são estas bebidas e seus derivados que quer continuar a consumir no seu dia a dia, lembre-se que precisa equilibrar as suas necessidades de nutrientes diárias com outros alimentos nas suas mais distintas refeições, para não colocar em casa o desenvolvimento e manutenção de todas as funções do seu organismo.

Bebidas vegetais – uma boa alternativa ao leite? • Pensar Nutrição (pensarnutricao.pt)

Por: Ema Mateus Roupa: Nutricionista do clube de saúde Kalorias Sines e Santiago, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº0702N

185 visualizações

Posts recentes

Ver tudo